Header Ads

Bruno de Carvalho esclarece a agressão na academia de Alvalade – “Tinha que ser o criminoso mais burro do mundo”


 Na sexta-feira dia 14 de Janeiro, Bruno de Carvalho, o polémico Ex Presidente do Sporting Clube de Portugal, em conversa com Jaciara e Liliana recorda o momento da agressão na academia de Alvalade aos jogadores, apontando o dedo ao responsável de segurança.

Continuar a ler


O concorrente do Big Brother, não hesitou em apontar o dedo à segurança do clube de Alvalade e em defender-se do ataque aos jogadores que o levou a um processo em tribunal de mais de 2 anos.

Justificou que nesse dia não estava na academia e rematou com: “houve alguém que os encaminhou, tipo carneirinhos para um sítio, onde foi mais fácil de baterem”, ironizando “que coisa bonita, todos no quarto à espera de apanharem”… “bastava ter dito sigam em frente, lets go, agora abram a porta e toca a correr”, concluindo da seguinte forma “Por isso é que disse tribunal, eu tinha que ser o criminoso mais burro do mundo”

Bruno de Carvalho Ex. Presidente do SCP
O responsável de segurança da academia esteve envolvido no processo de acordo com o presidente, sendo alvo de mais algumas críticas: “essa pessoa responsável pela segurança… nem foi investigada… porque apareceu como testemunha contra mim”, “portanto, eu tinha que ser o burro, de um crime que era facilmente abortável”, “…mais, o advogado perguntou-lhe se tinha sido possível ou não colocar os jogadores em segurança…e ele, com todo o à vontade fugiu a primeira vez e à segunda disse sim, julgas que o tribunal se importou com isso…”, concluindo que o tribunal o mandou embora e que a desculpa do responsável de segurança para não ter fechado a porta de acesso aos jogadores foi: “porque o treinador ainda não tinha entrado”
O ex Presidente dos Leões demonstrou grande desconforto pelo sucedido, mas também algum consolo por os responsáveis terem sido punidos: “foi muito mau o que se passou… e ainda bem que as pessoas que o fizeram pagaram”.
Com tecnologia do Blogger.